Rio

PAES ABSOLVIDO! STJ arquiva denúncia da Lava-Jato contra o prefeito do Rio por falta de provas

...

Folhapress
Credit...Folhapress

Denunciado à época das eleições de 2020 com flagrante intuito de retira-lo da disputa ao governo do Rio e abrir caminho para o desconhecido Wilson Witzel, o prefeito Eduardo Paes teve a justiça que esperava nessa terça (23): o STJ arquivou a acusação que o Ministério Público Federal fez ao atual prefeito do Rio por “falta de provas”.

Meses antes do pleito, o MPF formulou queixa e a Justiça Federal aceitou, denúncia sem fundamento que versava sobre um possível envolvimento de Paes com hipotéticas fraudes na licitação das obras do Complexo Esportivo de Deodoro, construção erguida para os Jogos Olímpicos de 2016. Na Justiça Federal estava o juiz Marcelo Bretas, amigo do candidato Wilson Witzel que disputava o comando do Palácio Guanabara com Paes.

“Pesou contra Eduardo Paes a palavra de um criminoso confesso, o empresário Léo Pinheiro, o mesmo que acusara o ex-presidente Lula de corrupção e recentemente, arrependido, se retratou em carta do próprio punho, numa demonstração repulsiva de seu caráter amoral”, diz o jornalista Ricardo Bruno na “Agenda do Poder”.

O STJ arquivou a denúncia esta semana por falta de provas. Segundo a maioria dos ministros, o MPF não passou da “delação” do empreiteiro, nada comprovou – nenhum documento ou depoimento, só a palavra dos lavajatistas hoje sepultados.

Eduardo Paes perdeu as eleições, teve a reputação manchada perante a opinião pública, e depois, o que se revelou? O corrupto era o candidato amigo do juiz.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais