Rio

Governo do estado autoriza 59 cidades a retomar aulas híbridas

Decisão abrange a capital, Angra dos Reis, Araruama, Armação de Búzios, Arraial do Cabo, Barra Mansa, Barra do Piraí, Belford Roxo, Cabo Frio,Campos e outras cidades

Foto: Reuters / Amanda Perobelli
Credit...Foto: Reuters / Amanda Perobelli

O governo do Estado do Rio autorizou 59 municípios, incluindo a capital, a retomarem as atividades pedagógicas presenciais, mas mantendo o modelo híbrido de ensino, que oferece também as atividades remotas. A decisão sobre o retorno das aulas presenciais cabe aos responsáveis ou alunos maiores de idade.

Os demais 33 municípios do estado devem permanecer com o ensino exclusivamente remoto, funcionando presencialmente apenas para atividades administrativas, retirada de material pedagógico e kit alimentação.

Na capital, poderão retomar o modelo híbrido 259 unidades escolares, assim como as escolas de Angra dos Reis, Aperibé, Araruama, Areal, Armação de Búzios, Arraial do Cabo, Barra Mansa, Barra do Piraí, Belford Roxo, Cabo Frio, Campos dos Goytacazes, Cantagalo, Cardoso Moreira, Carmo, Casimiro de Abreu, Comendador Levy Gasparian, Conceição de Macabu, Engenheiro Paulo de Frontin, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Itaocara, Itaperuna, Japeri, Macaé, Macuco, Magé, Mangaratiba, Maricá, Mendes, Miguel Pereira, Miracema, Natividade, Nilópolis, Niterói, Nova Friburgo, Paracambi, Paraíba do Sul, Paraty, Petrópolis, Pinheiral, Piraí, Porciúncula, Porto Real, Quatis, Quissamã, Resende, Rio Bonito, Rio das Ostras, Santa Maria Madalena, São Gonçalo, Saquarema, Tanguá, Três Rios, Valença, Varre-Sai, Vassouras e Volta Redonda.

Protocolos

Os protocolos para o atendimento nas unidades escolares públicas e privadas do sistema estadual de ensino estão descritos na resolução nº 5.930/2021, publicada no dia 23 de abril. Cabe à direção de cada escola organizar as atividades presenciais, de acordo com a realidade local e o projeto pedagógico, observando também os docentes disponíveis, o distanciamento social e os protocolos sanitários.

A liberação ocorre de acordo com a classificação de risco para covid-19 no município. Se a cidade estiver com bandeira vermelha ou roxa, as unidades escolares só podem funcionar para atividades administrativas, mantendo as aulas somente de forma remota.

Quando o município atinge as bandeiras laranja, amarela e verde, as escolas podem oferecer atividades pedagógicas presenciais para os estudantes que tenham interesse. Devem ser observados os limites de capacidade em cada caso.

Com bandeira laranja, as escolas do ensino fundamental podem ocupar 50% e as do ensino médio 40%. Para a bandeira amarela, o percentual sobe para 75% e 60%, respectivamente, e a ocupação total será liberada em caso de bandeira verde.

As escolas precisam organizar os espaços para garantir o distanciamento mínimo exigido, disponibilizar álcool em gel 70%, tapetes sanitizantes e sinalizar o distanciamento social necessário nas áreas comuns. Para a rede privada, cada escola segue as normas determinadas pelos municípios.

Aplicativo

Para o ensino remoto, a Secretaria de Educação do estado do Rio disponibilizou o aplicativo Applique-se, no qual o estudante pode navegar sem utilizar seu pacote de dados de internet. O aplicativo oferece 6,5 mil conteúdos pedagógicos, como videoaulas, podcasts e orientações de estudo.

Para o segundo semestre letivo, a secretaria lançou a metodologia de storytelling, que oferece os conteúdos por meio de contação de história e gameficação.(com Agência Brasil)