Quiosques da orla carioca querem continuar funcionando, apesar da gravidade da pandemia

Deveriam perder a concessão por isso

Bruno Kaiuca
Credit...Bruno Kaiuca

A assessoria de imprensa da Orla Rio, empresa proprietária dos quiosques da orla carioca, enviou a seguinte notícia para a redação:

"Em seu último comunicado sobre o funcionamento dos estabelecimentos comerciais durante a pandemia, o prefeito Eduardo Paes decretou que os quiosques da orla carioca deverão ficar de portas fechadas até o dia 11 de março, diferentemente de bares e restaurantes que estão autorizados a funcionar de maneira restrita. Por entender que os quiosques atuam da mesma forma que esses estabelecimentos, por estarem muito mais adaptados ao enfrentamento do vírus que alguns comércios e por não serem causadores de aglomeração na praia, a Orla Rio fez um pleito à Prefeitura do Rio para que as unidades possam se manter em funcionamento.

"A nossa principal preocupação é a preservação da vida. Vivemos um período crítico e sabemos que certas medidas restritivas são extremamente necessárias para o controle da evolução da pandemia. O que queremos é que os quiosques tenham a mesma isonomia dos bares e restaurantes que se encontram nos mesmos bairros por serem muito mais adaptados ao enfrentamento do vírus, estarem ao ar livre e não serem causadores de aglomeração na praia. Afinal, o fechamento dos quiosques não vai esvaziar as praias, que continuarão recebendo milhares de pessoas, que passarão a recorrer a serviços de entregas e ao comércio irregular caso queiram consumir. Para nós, essa restrição aos quiosques poderá piorar o problema pois irá trazer mais informalidade e desordem urbana. Acreditamos que, ao contrário, podemos contribuir para o uso seguro dessa área de lazer", diz João Marcello Barreto, presidente da Orla Rio.

"Do Leme ao Pontal, funcionam 309 quiosques, que empregam cerca de 5 mil pessoas direta e indiretamente. Com a chegada da pandemia, a Orla Rio criou o projeto Recomeço, que preparou os quiosques para a reabertura e deu todo o suporte aos seus operadores. O resultado disso foi que apenas três dos 309 quiosques fecharam definitivamente. Com o novo decreto, que vigora a partir das 17h do dia 5 de março, os quiosques deverão ficar fechados, enquanto bares e restaurantes ficarão restritos para funcionar das 6h às 17h, com a circulação do público limitada a 40% da capacidade."

FRANCAMENTE...