Filmes de arte resistem no streaming

.

...
Credit......

Com o fechamento dos cinemas, por causa da pandemia, as salas de exibição menores, ‘de arte’, que exibem filmes independentes, de filmografias diferentes (não apenas americana), sofreram um bocado. Mas felizmente o VOD (vídeo on demand) veio para salvar esse tipo de filme e suprir seu público. Que no momento não pode frequentar, como antigamente, as salas do Belas Artes e Estação.

Entre os mais recentes lançamentos neste segmento estão ‘Berlin Alexanderplatz’ (que também chegou aos cinemas, recentemente); ‘Minha irmã’ (‘My little sister’) e ‘Quando Hitler roubou o coelho cor-de-rosa’ (‘Als Hitler das rosa kaninchen stahl’), estes dois últimos lançados diretamente em digital, nas principais plataformas de VOD (Zoom, Google Play, Now, AppleTV, Looke). Todos, por coincidência, são produções alemãs recentes, de 2020.

Macaque in the trees
Berlin Alexanderplatz não é um relançamento do clássico de Fassbinder (Foto: Divulgação)

‘Berlin Alexanderplatz’ não é um relançamento do clássico de Fassbinder (de 1980), que foi feito como uma minissérie para a TV alemã (em 15 capítulos) e lançado nos cinemas internacionais - como uma longuíssima saga de 15 horas, apresentada em festivais. É outro filme (embora também inspirado na fonte original, de 1931). Este, dirigido por Burhan Qurbani, dura três horas, e se passa nos dias atuais.
O foco é em Francis, que sobreviveu à sua fuga da África Ocidental, indo parar numa praia no sul da
Europa. Acaba na Berlim atual, como um imigrante ilegal. Inicialmente, resiste a uma oferta de traficar drogas, mas depois acaba sucumbindo. Conhece Eva, a dona do clube onde ele trafica, e a prostituta Mieze, e encontra algo que ele nunca conheceu antes: um pouco de felicidade.

Não menos dramático é ‘Quando Hitler roubou o coelho cor-de-rosa’, adaptação do romance da renomada escritora e jurista britânica Judith Kerr. O filme conta a história de uma jovem judia e a fuga de sua família dos nazistas, que passou pela Suíça e pela França, em 1933, antes de se estabelecer na Inglaterra, em 1936. A história é contada através dos olhos de uma criança. A diretora é a vencedora do Oscar Caroline Link (‘Lugar nenhum na África’).

Já ‘Minha irmã’, de Véronique Reymond e Stéphanie Chuat, traz um elenco com alguns nomes conhecidos. Este mostra Lisa (Nina Hoss, de ‘Fênix’), que segue seu marido Martin (Jens Albinus) para a Suíça, onde ele administra uma escola particular. No entanto, quando a leucemia de seu irmão gêmeo Sven (Lars Eidinger) começa a causar estragos em sua saúde, ela decide que deve voltar às suas raízes. No elenco, também está uma atriz que fez vários filmes de sucesso nos Estados Unidos, nos anos 1970: Marthe Keller, de ‘Maratona da morte’, ‘Domingo Negro’, e um dos últimos filmes de Billy Wilder, ‘Fedora’.

STREAMINGS

Macaque in the trees
Billie Holiday traz uma impressionante atuação de Andra Day (Foto: Divulgação)

*Apesar do lançamento simultâneo nos cinemas e HBO Max, duas recentes produções da Warner (“Godzilla Vs. Kong’ e “Mortal Kombat”) fizeram boas bilheterias nos Estados Unidos (as melhores da pandemia), e deram um boost nas assinaturas do serviço de streaming do HBO (que chegará aqui em junho). A vontade de voltar a ver um filme nos cinemas é maior do que tudo.

*Mesmo tendo 35 indicações ao Oscar 2021 entre as suas produções, Netflix não levou nenhum dos Big 5 (categorias mais importantes, como filme, diretor, ator e atriz principal, e roteiro). Mesmo assim, foi o mais premiado, entre os serviços de streaming: levou 7 estatuetas. Disney e Sony ganharam no Big 5.

*Às vésperas do Oscar, o Prime Vídeo lançou “Estados Unidos vs. Billie Holiday”, que traz uma impressionante atuação de Andra Day (concorreu ao prêmio por ela), como a lendária cantora de jazz. O curioso é que esta foi a primeira atuação de Andra, que disse talvez seja a única. Ela vem do mundo da moda e da música.

*“Volta ao Mundo” é o nome do festival criado pelo Petra Belas Artes À La Carte para a cinematografia de vários países. O primeiro será uma mostra suíça que acontece entre os dias 6 e 19 de maio, e reúne filmes raros e inéditos nos cinemas brasileiros, entre eles dois longas do aclamado diretor Alain Tanner.



...
Berlin Alexanderplatz não é um relançamento do clássico de Fassbinder
Billie Holiday traz uma impressionante atuação de Andra Day