Chuva salva a lavoura energética

.

CPDOC JB
Credit...CPDOC JB

As chuvas que caem desde a semana passada nas cabeceiras dos rios que abastecem as usinas hidroelétricas do Centro Oeste e Sudeste e prometem seguir até o dia 22 de outubro, com a permanência de uma zona de convergência que veio do Sul, estão sendo comemoradas pelos dirigentes da área energética. Se foi obra de Santa Bárbara ou de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, que hoje é reverenciada, não se sabe. Os apelos a São Pedro não vinham sendo ouvidos. Agora, não se sabe se La Niña pode aprontar surpresas de novembro para dezembro, mas o fato é que os reservatórios na área de Furnas voltaram a subir.

Para o engenheiro elétrico Manuel Jeremias Leite Caldas, que estava bem preocupado com o risco de racionamento ou apagão no fim deste ano e em 2022, o pior cenário já passou.

É cedo para comemorações, porque as chuvas acabaram coincidindo com a redução dos ventos no Nordeste, o que diminuiu a produção de energia eólica da região, de 11,5 mil MW para 8 mil MW.

Mas a chuva trouxe também queda de temperatura e isso provocou a redução do consumo, via menor uso de ar condicionado nas residências e escritórios. Foi caírem as águas nas cabeceiras dos rios que desaguam no Paraná, especialmente o Paranaíba e Grande, para sumirem as nuvens negras que rondavam o setor elétrico desde maio. Com o feriado de 12 de Outubro (Nossa Senhora Aparecida), cairá o consumo na indústria.

O tempo chuvoso é também saudado pelos agricultores pois chegou bem no começo do plantio das lavouras de soja, feijão e milho no Sul e Centro-Oeste. Turista é que não gosta de chuva. Estou na casa de amigos em Búzios e percebo o mau humor de quem veio de outras cidades e alugou pousadas na praia. Realmente, passar três a quatro dias trancado no litoral, onde faz frio digno da região serrana, não é nada agradável. Mas é para isso que existem excelentes sites e serviços de previsão do tempo. Nos Estados Unidos, com duas costas, ninguém sai de avião de Nova Iorque para a Costa Oeste ou de Los Angeles para Chicago sem ver a previsão do tempo para os próximos dias. Já sabia que ia ter frio e pouca chance de praia. Mas saiu ainda pior do que o previsto. Imagina a frustração de quem gastou muito dinheiro com a reserva de hotéis e apostou tudo num belo descanso no feriadão.

A inflação não dá trégua
Todas as projeções das instituições financeiras são de que o pior da inflação ficou para trás. A alta de 10,25% em 12 meses registrada em setembro, quando o IPCA subiu 1,16% será o pico do ano. Tanto é verdade que a Pesquisa Focus, divulgada hoje pelo Banco Central aponta um IPCA mais baixo para dezembro: 8,59% na mediana das respostas fechadas na sexta-feira, 8 de outubro, ou de 8,71% nos últimos três dias úteis. As indicações são de altas mais suaves em outubro (0,56%), novembro (0,40%) e dezembro (0,60). Todas menores que nos mesmos meses do ano passado (dezembro de 2020 teve alta de 1,35%, por exemplo).

Pode ser que o balanço das chuvas e da recomposição do nível das hidroelétricas aumente o otimismo para o PIB de 2022. Por enquanto, espera-se alta de 5,04% no PIB deste ano (5,01% nas pesquisas do três últimos dias úteis) e 1,54% em 2022 (1,49% nos últimos três dias úteis). Mas as projeções para a Selic (o freio do Banco Central contra a inflação) apontam aumento: 8,25% este ano e reajuste de 8,75% até dezembro de 2022 (sendo que as respostas dos últimos três dias úteis apontam para 9% ao ano). Juros altos esfriam o consumo e a economia.

Mas nem sempre derrubam a inflação, como mostraram os três economistas vencedores do Prêmio Nobel de Economia 2021. No caso brasileiro, com a indexação ainda reinante, a inflação pode cair para 4,17% em 2022, mas há índices corrigidos pela inflação passada que já contrataram inflação bem maior para o ano que vem.

Nem falo dos aluguéis corrigidos pelos IGPs da Fundação Getulio Vargas que estão rodando na faixa de 30% (e começam a descer a ladeira, com a queda dos preços internacionais das commodities agrícolas e minerais que têm grande peso no atacado) - nenhum inquilino deve aceitar sem discutir estes reajustes abusivos. Mas mensalidades escolares, planos de saúde (que caíram pela primeira vez este ano), pedágios, tarifas de energia elétrica e telecomunicações tendem a dar um salto pela inflação de 2021.

No Fed, as suspeitas estão fedendo

Há algo de podre no reino do Federal Reserve Bank. O Banco Central dos Estados Unidos atua na política monetária através de 12 representantes (sujeitos a rodízio) de bancos regionais que têm assento do Federal Open Market Committee. O FOMC conduz a política monetária nos EUA, com reflexo em todo o mundo, sendo o Fed de Nova Iorque o executor das intervenções diárias no mercado de compra e venda de títulos públicos ou em decisões mais estruturantes, como as feitas na crise de 2008 e na pandemia da Covid-19.

Pois lá, o presidente do Fed, Jerolme Powell, ficou sob suspeita por ter comprado US$ 1,25 milhão em bônus municipais em 2019, porque na crise do ano passado o Fed recomprou US% 5 bilhões em bônus municipais. Três membros do FOMC - do qual é cópia nosso Comitê de Política Monetária do Banco Central, vulgo Copom, do qual participam todos os diretores do BC - ficaram sub suspeita de movimentações privadas de suas carteiras de investimentos. Dois deles renunciaram em setembro, o presidente do Fed de Dallas e o de Boston.

Moral tropical
Aqui, o presidente do Banco Central e o ministro da Economia sofrem a revelação de contas em paraísos fiscais. Mas o ministro da Economia considera que é suficiente dizer que os US$ 9,54 milhões abertos em setembro de 2014 estão declarados à Receita Federal do Brasil (a ele subordinada). E que se afastou da gestão da conta em dezembro de 2018, passando-a ä mulher, Maria Cristina Bolívar Guedes, que passou a dividir as contas com a filha Paula, antes a única pessoa com acesso além de Paulo Guedes.

É preciso se conhecer a origem dos recursos que foram desviados para a off-shore. Há suspeitas de evasão fiscal. Quando os recursos foram declarados à RFB? Ou só em 2016, quando o Congresso aprovou o programa de Repatriação de capitais no exterior, que na verdade bastava a declaração e o pagamento de impostos e multas correspondentes (sem a volta do principal ao Brasil?

E, por último, perguntar não ofende: qual o regime de casado de Paulo Guedes e Maria Cristina? A comunhão parcial de bens só foi instituída no Brasil em 1979. Se são casados com comunhão de bens, a separação das contas da off-shore não existe, de fato e de direito.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais