Congresso Nacional do Samba acontecerá no Rio em dezembro

.

Foto: reprodução de vídeo
Credit...Foto: reprodução de vídeo

O programa de extensão “Memorável Samba” da Unirio vai realizar a 5ª edição do Congresso Nacional do Samba. Genealogia é a temática do simpósio que ocorrerá no Dia Nacional do Samba, 2 de dezembro, quinta-feira, das 8h às 20h, de forma gratuita no canal Memorável Samba, no Youtube.

Em mesas compostas por pesquisadores, estudiosos e praticantes, o evento terá como dinâmica a apresentação de quatro eixos temáticos: “Batuques, Congadas e Músicas Sacras Afro-Brasileiras”, “Sambas Rurais”, “Sambas Urbanos e Tradicionais” e “Sambas Urbanos Contemporâneos”.

O congresso, que visa a debater o samba dentro do território brasileiro, vai colocar em pauta assuntos variados. Entre eles, a preservação do estilo e suas subdivisões, identificação de novos ritmos que compõem essa grande manifestação cultural, e a desmitificação que samba não pode ser entendido apenas como um ritmo musical, e sim como uma grande e diversificada família de ritmos originados, mesclados e influenciados pela diáspora musical africana no Brasil.

Por essa razão, o professor Jair Martins de Miranda, coordenador do Laboratório de Preservação e Gestão de Acervos Digitais (Labogad), responsável pela organização do congresso, criou uma Árvore Genealógica do Samba, para representar graficamente essa diversidade de sambas encontrados no Brasil, classificá-los no repositório digital Memorável Samba, para também permitir aos pesquisadores e estudiosos encontrar o “gens” de cada um desses sambas nesse grande repertório musical brasileiro.

Segundo pesquisas, atualmente, essa família do samba tem mais de 50 gêneros e subgêneros presentes em território nacional. Samba de Roda, Samba Chula, Samba-Enredo, Samba de Terreiro, Partido Alto, Samba Reggae, Samba Lenço, Samba de Bumbo, Samba Canção, Jongo, Maracatu e bossa-nova são alguns membros dessa grande família de ancestralidade africana que se misturou por aqui com várias outras indígenas e europeias.

O 5º Congresso é organizado pelo Laboratório de Preservação e Gestão de Acervos Digitais (Labogad) da Unirio, através do programa de extensão “Memorável Samba”, tem a parceria do Centro de Referência e Informação em Artes e Cultura Brasileira (Criar). Além disso, conta com o apoio institucional do Instituto Cultural Cravo Albin.

O público interessado em receber o certificado de participação no Simpósio poderá requerer o documento via inscrição no site e efetuar o pagamento de uma contribuição solidária, a partir de R$10.

Quem tiver interesse em promover também os sambistas, suas obras e a memória social dos vários gêneros de samba em suas localidades, participando da criação coletiva da Árvore Genealógica do Samba, pode também acessar o questionário da enquete Família do Samba e indicar aquele samba que lhe é mais afetivo e familiar.

 

Vale Lembrar…

O Congresso Nacional do Samba nasceu em 1962 por movimento do etnólogo e folclorista Edison Carneiro, em sua campanha em defesa do Folclore Brasileiro. A primeira edição ocorreu na cidade do Rio de Janeiro e reuniu a nata do gênero: José Tinhorão, Haroldo Costa, Oswaldo Sargentelli, Sérgio Cabral, Ari Barroso, Pixinguinha e outras personalidades.

Desse encontro originou-se a Carta do Samba, um marco e símbolo para o gênero que culminou com a escolha da data como comemorativa ao Dia Nacional do Samba. Este documento é um divisor de águas para o gênero e tem como conteúdo a preocupação da classe sobre como preservar e promover o samba e suas raízes no decorrer do tempo, sem congelar sua dinâmica e necessária evolução, características de toda manifestação cultural.


Serviço: 5ª edição do Congresso Nacional do Samba / Data: 02 de dezembro, quinta-feira
Horário: das 8h30 às 20h30 / Local: Canal Memorável Samba na plataforma digital Youtube / Acesso Gratuito.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais