Obra de Elena Ferrante é tema de curso on-line

Aulas abordam todos os romances da misteriosa autora

Foto: divulgação
Credit...Foto: divulgação

Sucesso no Brasil desde a publicação da tetralogia napolitana, a misteriosa escritora italiana Elena Ferrante é tema de um curso online em português que vai até 24 de agosto.

Chamado "Lendo Elena Ferrante", o ciclo de encontros virtuais é organizado pela pesquisadora e crítica literária Fabiane Secches, autora do livro "Elena Ferrante: uma longa experiência de ausência".

O curso é divido em seis aulas, sempre às terças-feiras, das 19h30 às 21h, e segue a bibliografia de Ferrante em ordem cronológica: o primeiro encontro, em 20 de julho, foi dedicado a "Um amor incômodo", enquanto o último será sobre "A vida mentirosa dos adultos", romance mais recente da autora.

Também haverá aulas sobre "Dias de abandono", nessa terça (27), "A filha perdida", em 3 de agosto, e a tetralogia napolitana, que será dividida entre os dias 10 e 17 de agosto.

Secches diz que o curso nasceu da ideia de promover uma "imersão" na obra de Ferrante, "trazendo diferentes perspectivas e experiências de leitura". Para isso, cada aula será ministrada por professoras convidadas diferentes: Camilla Dias, Francesca Cricelli, Giuliana Bergamo, Isadora Sinay, Maria Carolina Casati, Natalia Timerman e Nara Vidal.

"O objetivo do curso é analisar cada um dos romances publicados por Ferrante a partir da perspectiva da professora convidada, bem como oferecer um panorama sobre a obra da autora como um todo", acrescenta Secches.

Fã de Ferrante, a crítica literária acredita que parte do magnetismo dos livros da escritora italiana se deve à "honestidade da escrita". "Através da combinação de palavras, ela cria mundos que parecem muito concretos, muito verdadeiros, ainda que sejam obras de ficção", ressalta.

Segundo Secches, há temas e procedimentos estéticos que garantem "unidade" à obra de Ferrante. "Mas, antes da tetralogia, Ferrante escrevia narrativas breves, muito densas, que diziam respeito a um período específico da vida de suas narradoras. Com a tetralogia, ela abarcou toda a complexidade de uma vida, narrando com riqueza de detalhes seis décadas de uma amizade. É um ponto de virada importante", diz. (com agência Ansa)